Logo
Regional

Viana do Castelo é “capital da diáspora portuguesa” até este sábado

15 Dezembro, 2023 | 17:21
Partilhar
Viana TV
2 min. leitura

O presidente do Município de Viana do Castelo, Luís Nobre, considerou, esta sexta-feira, que a segunda edição dos Encontros do Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID) são “um momento de reconhecimento do trabalho da diáspora e um momento de concretização e de impacto”, nomeadamente dos cerca de 40 mil vianenses que residem no estrangeiro.

“Somos, hoje, um território resiliente, diversificado e parceiro de quem investe e de quem quer investir”, declarou Luís Nobre, realçando que Viana do Castelo apresenta uma “conjugação de infraestruturas rodoviárias, ferroviárias, de Porto de Mar, que são essenciais para quem quer investir”. “Temos ainda uma relação única entre o Norte de Portugal e a Galiza que é absolutamente estratégica”, determinou.

Por isso mesmo, o autarca considera que “as infraestruturas, a geografia e o fator humano são fatores de atratividade para Viana do Castelo, muito particularmente nas energias renováveis e offshore, que são áreas onde estamos a investir e a crescer”.

Os emigrantes naturais do concelho de Viana do Castelo estão espalhados por meia centena de países. França, Canadá, Suíça, Andorra e Brasil são os cinco países que absorvem quase 80% dos emigrantes naturais do concelho vianense.

Numa participação através dos meios digitais, o Ministro dos Negócios Estrangeiros, João Cravinho, assumiu que os Encontros PNAID são “o ponto de encontro e o epicentro da diáspora empreendedora”, considerando que “a diáspora é um ativo estratégico para o país” e que o regresso da mesma “pode materializar-se em investimento para o país”, podendo gerar “um efeito verdadeiramente transformador para o interior, que tem territórios de onde partiu muita população para a diáspora”.

O governante informou que as remessas dos emigrantes já representam 1,6% do PIB nacional e afirmou que “a diáspora terá sempre em Portugal a sua casa, o seu porto seguro, para viver, estudar, trabalhar e investir”.

No encerramento da cerimónia de abertura, a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, referiu que “este evento em solo português é o local privilegiado para fomentarmos a internacionalização e exportação dos negócios locais”. “Viana do Castelo é a capital da diáspora portuguesa durante estes dias, onde existem excelentes exemplos de ciência, inovação e empreendedorismo no âmbito da economia azul e das energias renováveis”, frisou.

Também o vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Beraldino Pinto, considerou que estes Encontros PNAID são “um evento muito importante, este ano com enfoque na economia azul, energias renováveis, sustentabilidade, ciência e tecnologia, áreas em que a estratégia do Norte dá a maior importância e nas quais está fortemente empenhado”.

A segunda edição dos Encontros do Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora apresenta-se como o maior fórum nacional dedicado à economia da diáspora portuguesa. Promover o investimento, fomentar as exportações e apoiar a internacionalização dos negócios locais, através do potencial empreendedor das comunidades portuguesas, são os objetivos primordiais da iniciativa, que, além de dezenas de especialistas, empreendedores e investidores, junta Ministros e Secretários de Estado em Viana do Castelo.

Os encontros PNAID são uma iniciativa conjunta do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas e da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional. Esta segunda edição é organizada pelo Município de Viana do Castelo em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Música 23 Fevereiro, 2024

Escola do Rock de Paredes de Coura arranca celebração dos 10 anos em Castelo de Paiva

A Escola do Rock de Paredes de Coura promove, este fim de semana, nos dias 24 e 25 de fevereiro,  em Castelo de Paiva, no distrito de Aveiro, uma residência de intercâmbio entre alunos daquela residência intensiva e da academia de música local.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Valença reuniu com a GNR local e de Viana para analisar a segurança do concelho

O Município de Valença convocou os destacamentos territoriais de Valença e Viana do Castelo da Guarda Nacional Republicana (GNR) para uma reunião de análise da situação atual da segurança do concelho.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Pouca lampreia no Alto Minho vendida a cerca de 100 euros

A Associação Profissional de Pescas do Rio Minho e Mar afirmou hoje que “está a ser um ano complicado” para a pesca da lampreia, que é pouca, sendo vendida, face à elevada procura, entre os 70 a 100 euros.

Nacional 23 Fevereiro, 2024

Cáritas promove semana nacional com peditório e estudo sobre pobreza

A Cáritas Portuguesa assinala a sua semana nacional entre 25 de fevereiro e dia 3 de março, para "dar cara" a todos os que procuram diariamente a ajuda deste organismo, que atende anualmente mais de 120 mil pessoas.

Cultura 23 Fevereiro, 2024

Peça “Cartas de Viana: Guerra Junqueiro” estreia hoje no Teatro Municipal Sá de Miranda

O Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana estreia, esta sexta-feira e sábado, nos dias 23 e 24 de fevereiro, a peça "Cartas de Viana: Guerra Junqueiro", na Sala Experimental do Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo. Com direção de Ricardo Simões, a sessão de hoje acontece pelas 21h00. 

Regional 23 Fevereiro, 2024

Caminha quer criar taxa turística até 1,50 euros para maiores de 16 anos

A Câmara de Caminha quer criar uma taxa municipal turística de 1,50 euros de maio a outubro e de um euro no resto do ano, tendo aprovado submeter o regulamento a discussão pública, foi, esta sexta-feira, revelado.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Dragagem no porto de Viana do Castelo retomada após suspensão por mau tempo

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) retoma em abril a dragagem rochosa no porto da capital do Alto Minho para acesso de navios de maior dimensão, suspensa em dezembro, devido ao mau tempo.