Logo
Regional

Reabilitação Urbana prevê um investimento global de quase 86 milhões de euros

22 Fevereiro, 2023 | 17:14
Partilhar
Eduarda Alves
5 min. leitura

Foi aprovado hoje, em reunião ordinária pelo executivo municipal de Viana do Castelo, a abertura do período de discussão pública para o Projeto de Operação de Reabilitação Urbana (ORU) sistemática da Área de Reabilitação Urbana (ARU) da Cidade Norte. O período de discussão pública terá início após o quinto dia útil a seguir à publicação do aviso em Diário da República e terá a duração de 20 dias úteis.

Para a ORU, o Município de Viana do Castelo prevê um investimento global de quase 86 milhões de euros, sendo 40,35 milhões de euros de investimento público e 45,56 milhões de euros de investimento privado. A Operação de Reabilitação Urbana da Cidade Norte quer envolver a reabilitação do edificado, e a qualificação das infraestruturas, dos equipamentos, dos espaços verdes e urbanos de utilização coletiva.

A Área de Reabilitação Urbana da Cidade Norte tem vindo a ser alvo de intervenção pública municipal, em infraestruturação, arranjo de espaço público e infraestruturação, construção e reabilitação de equipamentos públicos.

A partir de 2012, a execução destas ações de iniciativa pública proporcionou à cidade um período
de investimento que suportou a construção de obras de requalificação do espaço público, a construção de novos equipamentos públicos assim como a reabilitação de existentes.

A área abrangida por empreitadas nos últimos 10 anos verifica um padrão relativamente heterogéneo, com uma predominância nas obras de requalificação do espaço público. Pela importância urbana que assumiram, destacam-se: as obras de arranjo de espaço público e infraestruturas no eixo da Av. Capitão Gaspar de Castro, desde o viaduto de Santo António até à nova rotunda no termino da Rua da Bandeira, que permitiram a implementação de uma estratégia que privilegiou o conforto e segurança dos peões, face aos automóveis; as obras de arranjo de espaço público e infraestruturas no eixo da Avenida da Papanata, desde a Av. Capitão Gaspar de Castro até ao nó do Náutico e a Escola do Carmo; reabilitação de vários equipamentos de ensino e administrativos; a construção do equipamento público destinado a casa mortuária; a requalificação do equipamento de ensino da Escola EB2,3 Frei Bartolomeu dos Mártires e respetivo parque de estacionamento; a construção do equipamento público do Centro de Proteção Civil.

Em termos de investimento, durante este período foram contabilizadas 23 empreitadas, cujo custo total totalizou cerca de 9,9 M€, quando considerados os valores das obras. Em termos de evolução ao longo do tempo, o período entre 2016 e 2019 concentrou o valor total mais elevado (cerca de 6,6 M€), verificando-se, desde então, um retomar aos montantes verificados entre 2012 e 2015. Os valores apresentados, nomeadamente no período de maior investimento, estão relacionados com empreitadas de caráter excecional, nomeadamente a requalificação da Escola EB2,3 Frei Bartolomeu dos Mártires, entre 2017 e 2019 (5,3 M€).

Entre 2011 e 2022, analisados os valores globais dos alvarás emitidos obtém-se um total estimado de 9.641.788,79 euros em processos com alvará de construção e de loteamentos, sendo que deste valor, 1.700.621,81 euros (cerca de 18%) reportam-se a processos (8) com autorização de utilização, verificando-se que estes alvarás foram emitidos entre 2017 e 2021.

O somatório do investimento estimado nas operações urbanísticas relativas às reconstruções/ampliações e operações sem relevância urbanística é de 4.361.347,73 euros, correspondendo a 87% do investimento em construção nova, percentagem que atesta a importância que a reabilitação e as obras sem relevância têm na área da ARU.

Relativamente ao número total de alvarás emitidos, em todas as suas tipologias, neste período de tempo, totalizou 205, sendo que somente 48 se reportam as operações urbanísticas com relevância, entre construção de edifícios unifamiliares (6), reconstrução e reabilitação com ou sem ampliação, de edifícios unifamiliares (26), construção de edifícios multifamiliares (2), reconstrução e reabilitação com ou sem ampliação, de edifícios multifamiliares (1), legalização de edifício multifamiliar (2), construção de edifícios mistos de habitação comércio e serviços (3), construção de edifício de comércio e serviços (3), construção de equipamentos sociais (2), juntando-se ainda três alvarás de loteamento com relevância urbanística.

No que toca ao número de fogos licenciados, considerando os edifícios novos e reabilitados/ampliados, tem-se a registar 74, distribuídos tipologicamente por 9 T1 (12%), 20 T2 (27%), 36 T3 (49%) e 9 T4 ou superior (12%). A Operação de Reabilitação Urbana consiste no “conjunto articulado de intervenções visando, de uma forma integrada, a reabilitação urbana de uma determinada área”.

A ORU a implementar na ARU da Cidade Norte deverá ser do tipo sistemática, uma vez que deverá consistir “numa intervenção integrada de reabilitação urbana desta área, dirigida à reabilitação do edificado e à qualificação das infraestruturas, dos equipamentos e dos espaços verdes e urbanos de utilização coletiva, visando a requalificação e revitalização do tecido urbano, associada a um programa de investimento público”.

As ORU sistemáticas são enquadradas por um Programa Estratégico de Reabilitação Urbana (PERU), podendo ser aprovadas através de plano de pormenor de reabilitação urbana ou através de instrumento próprio. No caso, dada a inexistência de Plano de Pormenor para a Área de Reabilitação Urbana da Cidade Norte, faz sentido que a ORU seja aprovada através de instrumento próprio. O prazo de vigência previsto para a ORU é de 15 anos. A calendarização das medidas previstas pelo PERU para execução da ORU apresentada tem subjacente uma priorização das ações com o objetivo de dinamizar a atividade de reabilitação desta área nas suas diversas componentes, esperando que seja possível que as várias tipologias de projetos previstas apresentem execução simultânea e que as intervenções venham a acontecer em toda a área.

Relativamente à execução das ações previstas, considerou-se que deveria ser dada prioridade às intervenções de reabilitação do espaço público, através das obras de pavimentação, infraestruturação e reperfilamento de arruamentos e do tratamento e pedonalização de largos, na sua grande maioria previstas para os primeiros cinco anos, dado o seu caráter indutor de atividade económica, nomeadamente de investimento privado em reabilitação, de revitalização comercial e de atração turística.

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Desporto 18 Junho, 2024

Portugal estreia-se no Euro2024 com a República Checa em Leipzig

Portugal estreia-se hoje no Euro2024, com um duelo frente à República Checa, em Leipzig, na Alemanha, no dia em que arranca o Grupo F e em que fica fechada a primeira jornada da fase de grupos.

Regional 18 Junho, 2024

Viana do Castelo assinala 766 anos do Foral Afonsino com homenagem aos trabalhadores com 40 anos de serviço

A 18 de junho, no dia em que celebra os 766 anos do Foral Afonsino, a Câmara Municipal de Viana do Castelo entregou 15 medalhas e diplomas pelos “Bons Serviços e Dedicação” e pelo contributo para a dignificação da função pública e elevação do serviço municipal aos funcionários que completaram ou estão a completar 40 anos de serviço. 

Nacional 18 Junho, 2024

Mais de 30 mil alunos faltaram à prova de aferição de Português

Mais de 30 mil alunos, num universo de 100 mil, faltaram à prova de aferição de Português do 2.º ano, revelou o coordenador nacional do Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (Stop), André Pestana.

Desporto 18 Junho, 2024

Fábio Sequeira e Vítor Sousa estão de volta ao SC Vianense

A Sport Clube Vianense, Futebol SAD já prepara a nova época. A equipa principal do clube centenário de Viana do Castelo que vai ser orientada pelo treinador Pedro Lomba no Campeonato de Portugal, já começa a definir o plantel que vai lutar pelo regresso à Liga 3.

Cultura 18 Junho, 2024

Maestro Martim Sousa Tavares apresenta o livro “Falar Piano e Tocar Francês” em Ponte da Barca

No próximo dia 3 de julho, às 21h30, o auditório municipal de Ponte da Barca será o cenário da apresentação do novo livro de Martim Sousa Tavares, intitulado "Falar Piano e Tocar Francês".

Cultura 18 Junho, 2024

Festival Contrasta 2024 está de regresso a Valença e já esgotou bilhetes para o último dia

A terceira edição do Festival Contrasta está de volta a Valença, nos dias 12 e 13 de julho. Apesar dos bilhetes já estarem esgotados para sábado, dia 13 de julho, com as atuações de Manu Chao, Manel Cruz e o Dj Alex Moon, ainda há bilhetes para o dia anterior que conta com Richie Campbell, Yang e a Dj Carolina Torres.

Internacional 18 Junho, 2024

Booking.com distingue Viana do Castelo como 3ª cidade mais acolhedora do mundo

Desde 2012 que a Booking.com reconhece os destinos e alojamentos mais acolhedores. Este ano, esta avaliação parte de uma análise de cerca de 309 milhões de comentários de viajantes. Baseando-se nessa análise, Viana do Castelo foi reconhecida como a 3ª cidade mais acolhedora do mundo.