Logo
Regional

Núcleo de Planeamento e Intervenção apoia 37 pessoas em situação de sem-abrigo em Viana do Castelo

30 Dezembro, 2023 | 14:20
Partilhar
Viana TV
3 min. leitura

O Núcleo de Planeamento e Intervenção dos Sem-Abrigo (NPISA) de Viana do Castelo dá atualmente apoio a 37 pessoas através de uma parceria que envolve a Câmara, instituições sociais e organismos públicos.

Segundo a coordenadora da equipa de Rua IR+ do Gabinete de Atendimento à Família (GAF), um dos 13 parceiros do NPISA, dos 37 sem-abrigo identificados até setembro último, a maioria são homens (27), com idades entre os 24 e os 70 anos, sobretudo de nacionalidade portuguesa.

“No concelho de Viana do Castelo as instituições que dão resposta provisória, a estas situações são o Centro Acolhimento de Emergência (CAE), da Methamorphys, Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Humano e, a Comunidade de Inserção (CI) do GAF. As duas respostas têm critérios e regras bem definidos o que, em determinadas situações, dificulta ou até mesmo inviabiliza a admissão destas pessoas”, explicou.

O CAE “é uma resposta para três meses, período que pode ser alargado”.

Na CI do GAF, “as pessoas em situação de sem-abrigo podem permanecer seis meses, podendo ficar mais tempo, mediante o projeto de vida de cada uma”.

Cláudia Marinho salientou que “outros dos constrangimentos” na resposta a esta problemática social está relacionada “com a escassez de vagas disponíveis”.

Defendeu a necessidade de implementação dos modelos ‘Housing First’ e ‘Apartamento Partilhado’ para responder às situações identificadas no concelho.

“O modelo ‘Housing First’ aplica-se a uma ou duas pessoas (casal ou em coabitação). É uma solução de habitação independente para pessoas em situação prolongada de sem-abrigo”, sublinhou.

A “solução ‘Apartamento Partilhado’ pode dar resposta às necessidades de até cinco pessoas”. Tem “caráter transitório, permite a convivência em comunidade, tendo como principal o objetivo a inserção social”.

Atualmente, referiu, o centro de pernoita criado, em 2021, pela Câmara de Viana do Castelo é a única resposta de alojamento existente.

“Apesar de limitada, por apenas poder socorrer até 10 pessoas, se não existisse seria bem pior”, vincou.

Segundo a responsável “os dados relacionados com pessoas a viver em situação de sem-abrigo começaram a ser registados, a partir de 2021, após a constituição do NPISA”.

“Nos anos anteriores, fruto do trabalho da equipa de Rua Ir + do GAF, o número de pessoas em situação de sem-abrigo/sem teto, oscilava entre as duas e cinco pessoas, no máximo”, frisou.

Em outubro, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo apresentou o projeto Schelter On que pretende dar resposta aos sem-abrigo que, por “decisão própria”, querem viver na rua.

“Este projeto foi concebido a partir da realidade dos sem-abrigo em Viana do Castelo e que é transversal ao resto do país. Na maioria dos casos, as pessoas vivem na rua por decisão própria. Em Viana do Castelo, existe alojamento em instituições que trabalham na área, mas as pessoas não querem sujeitar-se às regras dessas respostas. O que procurámos com este projeto foi transpor o seu modo de vida na rua para um espaço onde não precisam de cumprir regras”, explicou, na altura, o professor Manuel Rivas.


O coordenador do curso de Design de Interiores da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) explicou que o Schelter On foi “concebido para pessoas com mobilidade reduzida” e para se integrar no “contexto urbano e não ser um elemento perturbador da população”.

Manuel Rivas acrescentou que o projeto foi apresentado no final de 2022 numa reunião na Câmara de Viana do Castelo, que juntou entidades das áreas da saúde, justiça, forças policiais, proteção civil e instituições que trabalham na área social como a associação Methamorphys e o GAF.

“A Câmara de Viana do Castelo está muito interessada no projeto. A ideia é instalar um protótipo na cidade e avaliar, durante seis meses, o seu funcionamento. Ouvir a opinião dos próprios utentes para o melhorar e encontrar soluções que permitam mais facilidade na sua construção”, explicou na ocasião.

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Regional 24 Fevereiro, 2024

Vila Nova de Cerveira abre novo Centro de Apoio à Integração de Migrantes

A Câmara de Vila Nova de Cerveira abriu no centro de Transportes um novo Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), que aumentaram nas “freguesias mais próximas da sede do concelho”.

Nacional 24 Fevereiro, 2024

Conselho Nacional da CGTP eleito com 98% dos votos

O Conselho Nacional da CGTP, composto por 147 dirigentes, foi eleito com 98% dos votos, no XV congresso da central sindical, que se realiza na Torre da Marinha, Seixal.

Desporto 24 Fevereiro, 2024

Liga Europa: Sporting reencontra Atalanta, Benfica defronta Rangers

O Sporting reencontra os italianos da Atalanta, que já defrontou na fase de grupos, nos oitavos de final da Liga Europa, e o Benfica defronta o Rangers, assim ditou o sorteio realizado em Nyon, na Suíça.

Música 23 Fevereiro, 2024

Escola do Rock de Paredes de Coura arranca celebração dos 10 anos em Castelo de Paiva

A Escola do Rock de Paredes de Coura promove, este fim de semana, nos dias 24 e 25 de fevereiro,  em Castelo de Paiva, no distrito de Aveiro, uma residência de intercâmbio entre alunos daquela residência intensiva e da academia de música local.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Valença reuniu com a GNR local e de Viana para analisar a segurança do concelho

O Município de Valença convocou os destacamentos territoriais de Valença e Viana do Castelo da Guarda Nacional Republicana (GNR) para uma reunião de análise da situação atual da segurança do concelho.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Pouca lampreia no Alto Minho vendida a cerca de 100 euros

A Associação Profissional de Pescas do Rio Minho e Mar afirmou hoje que “está a ser um ano complicado” para a pesca da lampreia, que é pouca, sendo vendida, face à elevada procura, entre os 70 a 100 euros.

Nacional 23 Fevereiro, 2024

Cáritas promove semana nacional com peditório e estudo sobre pobreza

A Cáritas Portuguesa assinala a sua semana nacional entre 25 de fevereiro e dia 3 de março, para "dar cara" a todos os que procuram diariamente a ajuda deste organismo, que atende anualmente mais de 120 mil pessoas.