Logo
Nacional

Chuvas fortes de dezembro causaram prejuízos de pelo menos 175 ME

6 Janeiro, 2023 | 9:38
Partilhar
Eduarda Alves
3 min. leitura

As chuvas fortes registadas em dezembro causaram prejuízos de pelo menos 175 milhões de euros nos distritos de Lisboa, Portalegre e Faro, segundo uma contabilização dos balanços finais ou provisórios apresentados por 21 municípios.

Na semana entre 07 e 14 de dezembro vários distritos do continente português sofreram inundações em habitações e vias públicas, deslizamentos de terras e quedas de árvores na sequência do mau tempo, provocando o corte de muitas estradas, o condicionamento de transportes públicos e o encerramento de estabelecimentos.

Ainda antes, a chuva forte que caiu no Algarve no dia 05, motivando inundações em diferentes zonas, causou prejuízos superiores a dois milhões de euros na cidade de Faro, conforme disse à Lusa, já perto do Natal, o presidente do município, o mais afetado pelas chuvas na região.

Segundo Rogério Bacalhau, os danos em infraestruturas municipais – edifício da câmara, escolas, biblioteca, mercado, espaços públicos e piscinas municipais – causaram um prejuízo entre os 900 mil e um milhão de euros, valor semelhante ao dos prejuízos dos comerciantes de São Luís, a área da cidade que foi mais afetada. Somavam-se ainda danos particulares (em viaturas, por exemplo) de 200 mil euros.

Já entre os dias 07 e 15 de janeiro, a Proteção Civil contabilizou, no território continental, mais de 7.950 ocorrências (na maioria inundações) e 88 pessoas com necessidades de realojamento.

O Governo visitou alguns locais afetados e pediu um levantamento dos danos, no limite, até 15 de janeiro, para agilizar mecanismos de apoio, tal como pedido reiteradamente pelas autarquias, que também criaram linhas de ajuda para famílias e empresas.

Entre os balanços já conhecidos, Lisboa deu conta de “um prejuízo total de 49 milhões de euros”, o valor concelhio mais alto.

O presidente do município, Carlos Moedas, explicou hoje que 34 milhões de euros (70%) correspondem a danos em equipamentos e infraestruturas públicas da cidade e 15 milhões de euros (30%) dizem respeito a estragos em atividades económicas, comércio e serviços e habitações privadas.

Destes 15 milhões de euros, foram contabilizados 3,8 milhões de euros em habitações e 11,2 milhões de euros em atividades económicas (comércio e empresas).

No vizinho concelho de Loures, o valor dos estragos comunicado à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT) foi de 32 milhões de euros.

De acordo com informação da câmara enviada à Lusa, os maiores prejuízos registaram-se em infraestruturas municipais (22 milhões de euros), seguindo-se as atividades económicas (sete milhões de euros), os equipamentos municipais (três milhões de euros) e a habitação (140 mil euros).

Os sete milhões de euros das atividades económicas foram registados em 124 empresas, para as quais a Câmara de Loures disponibilizou um apoio de 352 mil euros.

Ainda no distrito de Lisboa, Oeiras indicou esta semana à Lusa uma atualização que eleva o balanço para 19 milhões de euros, quando ainda estavam por contabilizar os danos em habitações privadas.

Estimam-se prejuízos de 9,7 milhões de euros em infraestruturas municipais (muros, estradas, via pública), seguindo-se as atividades económicas (5,2 milhões de euros), os equipamentos municipais (3,7 milhões de euros) e o Centro de Saúde de Algés (500 mil euros).

Cerca de 18,2 milhões de euros de danos foram comunicados pela Câmara de Cascais à CCDR-LVT, de acordo com fonte oficial da autarquia.

Os maiores prejuízos foram verificados em infraestruturas municipais (17,4 milhões de euros), seguindo-se as atividades económicas (716 mil euros) e os equipamentos municipais (69 mil euros).

Em Odivelas, a estimativa referida à Lusa no mês passado pelo presidente do executivo, Hugo Martins, apontava para mais de seis milhões de euros, enquanto a Amadora enviou já à CCDR-LVT um balanço de cerca de dois milhões de euros relativo única e exclusivamente a infraestruturas municipais, conforme indicou hoje uma fonte oficial da câmara.

Ainda no final de 2022, o presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo, Hugo Hilário, deu conta de uma estimativa de pelo menos 47 milhões de euros para os estragos no distrito de Portalegre, ainda sem incluir valores das estradas geridas pela Infraestruturas de Portugal e no setor agrícola.

Estes valores diziam apenas respeito às áreas da habitação, atividades económicas, equipamentos e infraestruturas municipais.

Dos 15 concelhos que integram o distrito de Portalegre, apenas Alter do Chão não sinalizou prejuízos. O município de Fronteira foi o que apresentou uma estimativa mais elevada, na ordem dos 14 milhões de euros.

Blisq Creative | Estratégia de Comunicação, Design, Websites e Marketing Digital
A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Regional 30 Janeiro, 2023

Monção organizou “O Melhor Wrap da Alimentação”

O primeiro concurso “O Melhor Wrap da Alimentação” realizou-se na EPRAMI, tendo as duas equipas finalistas, apadrinhadas por alunos do 3º ano do Curso de Cozinha e Pastelaria, apresentado as respetivas receitas ao júri do concurso.

Regional 30 Janeiro, 2023

Atleta André Pinto do Viana Remadores do Lima bate record de 17 anos

O Centro Cultural de Viana do Castelo recebeu este fim de semana, 28 e 29 de Janeiro, o Campeonato Nacional de Remo Indoor. O atleta Vianense André Pinto, do Viana Remadores do Lima, bateu um record de 17 anos também conseguido por um atleta vianense, Paulo Quesado, que na altura pertencia ao Clube Náutico de Viana do Castelo.

Regional 30 Janeiro, 2023

“Viana em Folia” de 17 a 21 de Fevereiro

De 17 a 21 de fevereiro, a iniciativa “Viana em Folia” promete trazer muita animação à cidade para celebrar o Carnaval.

Regional 29 Janeiro, 2023

Quatro autarquias do distrito de Viana formalizam constituição da Associação de Municípios da Serra d’Arga

Os municípios de Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Ponte de Lima assinaram, em cartório, a constituição oficial da Associação de Municípios da Serra d’Arga. 

Desporto 29 Janeiro, 2023

Santa Luzia conquista mais uma vitória na Liga Feminina de Futsal

O Santa Luzia FC defrontou, este sábado, no Pavilhão José Natário, a EDC Gondomar, a quem venceu (7-2) em jogo antecipado da 18ª jornada da Liga Feminina Placar de Futsal.

Desporto 29 Janeiro, 2023

Juventude Viana perdeu em Paço d`Arcos e caiu para o último lugar do campeonato

A Juventude de Viana deslocou-se, este sábado a Paço de Arcos e perdeu na casa do último classificado do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de hóquei em patins. A equipa de Viana do Castelo foi derrotada (2-0) e trocou de posição com o seu adversário na tabela classificativa.

Nacional 29 Janeiro, 2023

Sindicato fala em mais de cem mil pessoas no protesto em Lisboa pelas escolas

O coordenador do STOP estima que mais de cem mil pessoas estejam na manifestação este sábado em Lisboa, um "mar de gente" que aderiu ao protesto marcado há uma semana contra os serviços mínimos nas escolas.