Logo
Nacional

Professor vianense mantém-se em greve de fome e garante que vai “até ao limite”

13 Abril, 2023 | 20:13
Partilhar
Eduarda Alves
4 min. leitura

A Viana TV foi falar com Luís Sottomaior Braga, professor de história do 2º ciclo, que está em greve de fome, há 2 dias e 20 horas, com a garantia de não haver previsão para terminar este protesto e ir até ao "limite".

Luís Sottomaior Braga, revelou que esta “luta” não é feita de forma solitária apesar de ser o único docente acampado em forma de protesto junto da escola secundária de Santa Maria Maior, em Viana do Castelo.

“A luta está a ser feita com um grupo. Eu não conseguiria gerir a minha vida hoje sem essas pessoas. São elas que me arranjam a água…há pessoas a ficar aqui à noite a dormir comigo…portanto essas pessoas também estão a penar porque me estão aqui a ajudar e também tem de se revezar para eu ter apoio 24 horas. São colegas, professores, que me ajudam a que este protesto possa produzir o efeito que se pretende. Este protesto não visa só chamar à atenção do problema, o protesto visa que haja uma reflexão, também da opinião pública para o que está a acontecer. Nós não estamos a lutar meramente por questões salariais, estamos a lutar pela nossa vida.” afirma.

Relativamente à sua situação profissional, o professor admitiu sentir-se “privilegiado” quando comparado a outros colegas docentes, visto estar no 4º escalão, ser subdiretor e como tal ganha um “bocadinho mais” do que os restantes colegas no mesmo escalão, ainda com a  vantagem de não estar deslocado. “Estou na minha própria cidade, na minha própria terra o que é sempre uma  vantagem” concluiu.

Sendo esta uma luta, com cerca de 6 meses, de todo o corpo docente, Luís Braga deu o exemplo de muitos professores que ganham 1200 euros e com esse mesmo salário, com o respetivo salário do conjugue, são “obrigados a ter de pagar duas casas, criar os filhos, pagar as despesas e manutenções de dois carros e deslocações, Braga garante que muitos destes colegas nestas situações difíceis, “estudaram muito mais do que alguns membros de gabinete de alguns ministros, e tem uma vida muito mais complicada.

Quando confrontado com esta medida de greve de fome, Luís assume ser uma medida “bastante pesada” por não estar em causa a discussão e correção sobre uma alínea de um contrato de trabalho. “Nós estamos a lutar pelo futuro dos professores, pela sua vida”.

“Neste momento eu não estou com a minha vida em causa, estou sim com a minha saúde. Há naturalmente um risco em ter tomado esta decisão, mas tendo a consciência que antes de iniciar esta greve de fome era uma pessoa saudável. Eu daqui só saio para o hospital, porque de uma forma ou de outra vou mesmo ter que lá ir (hospital). Consequência de uma escolha que eu fiz”, sustentou o professor.

Em discussão estiveram também as novas medidas, soluções e regras “gravosas” nos concursos, “o poder de desenrasque” quando confrontados com uma pandemia e aulas para lecionar. “Os nossos políticos vivem completamente alheados da realidade, vivem num mundo que não é o mundo das pessoas comuns, e eu no fundo sou uma pessoa comum”, afirma Luís, sereno apesar da condição que vive, por opção, privado de comida.

“O que está a acontecer, é que o Governo não quer saber disto para nada e ignora as pretensões e reivindicações”, lamentou o professor, que apesar da greve de fome já durar há mais de 48 horas, se encontra bem disposto e otimista nesta forma “agressiva” de protesto.

O professor comentou e comparou ainda a situação atual da TAP onde sustenta que se “se fizesse uma comissão de inquérito para saber dos problemas da Educação em Portugal, provavelmente íamos ficar mais estarrecidos do que estamos com a comissão de inquérito da TAP, porque iriamos descobrir coisas muito piores com um efeito muito pior sobre a nossa vida do que aquilo que são os problemas da TAP. Gravíssimos, como nos estão a mostrar…às tantas é preciso que o pais comece a acordar para isso”.

Com as horas a passar e privado de comida por tempo incerto, Luís Braga, mostra-se com dúvidas no Governo, porém mantém a esperança que o Presidente da República “faça alguma coisa, nomeadamente na questão dos concursos, em que ele tem um poder efetivo, porque o diploma dos concursos ainda não é lei e está à espera de ser promulgado pelo Presidente da República e para tal ele tem de concordar”.

A conversa terminou com o reforço da “ideia” de que não há tempo previsto para terminar este protesto com a garantia de que Luís vai até ao limite das suas forças, ou seja, se “necessário chamar uma ambulância para me retirar daqui”, porém, “estou bem apesar de sentir, em termos físicos, algum cansaço”.

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Desporto 15 Julho, 2024

Irmãos Maciel com triplo ouro no Campeonato Nacional de Velocidade

Realizou-se este fim-de-semana, no Centro de Alto Rendimento de Montemor-O-Velho, o “Campeonato Nacional de Velocidade”, considerada a prova rainha da Canoagem. Sérgio Maciel e Tiago Maciel, do Viana Garças Clube, conquistaram o ouro na distância Olímpica de 1000 m, em C1 Sénior e C1 Júnior respetivamente.

Regional 15 Julho, 2024

“Funkids” proporcionou duas semanas de férias a 300 jovens valencianos

Funkids proporcionou duas semanas de férias a 300 jovens valencianos, entre 1 e 12 de julho. O ATL – Atividades de Tempos Livres de Verão, proporcionou um amplo leque de atividades como idas à praia, atividades desportivas, cinema e muita diversão no Valença Aqua Parque.

Regional 15 Julho, 2024

Valença com programa de apoio à esterilização de Animais de Companhia

A Câmara Municipal de Valença já está a implementar o Programa de Apoio à Esterilização de Animais de Companhia dirigido aos munícipes com maiores dificuldades económicas.

Regional 15 Julho, 2024

Mensagem de D. João Lavrador face ao acidente que provocou a morte trágica a quatro jovens em Melgaço

A Diocese de Viana viveu, nestes últimos dias, o seu primeiro acampamento juvenil Diocesano. Este momento, reflete a importância e o lugar fundamental que os jovens e as suas famílias têm, não só para nós, como para aquilo que acreditamos ser essencial para um mundo renovado e mais evangélico.

Regional 15 Julho, 2024

Empresários da Zona Industrial de Vila Nova de Cerveira participaram em reunião promovida pela autarquia

Cerca de 20 empresários da Zona Industrial de Vila Nova de Cerveira participaram numa reunião convocada pela Câmara Municipal, em parceria com o CESAE - Centro para o Desenvolvimento de Competências Digitais. A reunião teve como propósito auscultar preocupações e identificar as necessidades de formação sentidas pelas empresas. Foram ainda apresentadas sugestões para melhorar a articulação entre as entidades envolvidas, com vista ao arranque do Centro de Inovação de Cerveira - CIC.

Regional 14 Julho, 2024

Comando Distrital da PSP assinala 148 anos de existência

O Comando Distrital da PSP de Viana do Castelo, com o apoio da Câmara Municipal, vai assinalar os seus 148 anos de existência com um programa comemorativo que integra diversas atividades, nomeadamente um Concerto da Banda Sinfónica da PSP no Teatro Municipal Sá de Miranda, com entrada gratuita, e uma exposição estática de meios na Praça da Liberdade.

Regional 14 Julho, 2024

Militares vigiam Serra de Santa Luzia durante período crítico de incêndios florestais

À semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, os Militares do Exército da Escola dos Serviços da Póvoa do Varzim estão a vigiar a Serra de Santa Luzia até dia 30 de setembro.