Logo
Nacional

Montenegro anuncia recandidatura à liderança do PSD

10 Outubro, 2023 | 8:50
Partilhar
Eduarda Alves
2 min. leitura

O presidente do PSD anunciou que vai recandidatar-se à liderança do partido no próximo ano, independentemente do resultado das eleições europeias de junho de 2024, considerando que há "muito tempo para subir nas sondagens".

Em entrevista à TVI/CNN, Luís Montenegro repetiu que pretende ganhar as europeias, mas sublinhou que se candidatou à liderança do partido para “ganhar o país”, dando vários exemplos de líderes partidários que perderam europeias e depois venceram legislativas.

“Eu vou recandidatar-me nas próximas eleições dentro do PSD após as europeias, vou recandidatar-me porque faço uma avaliação muito positiva do que temos vindo a fazer. Estou tranquilo, acho que temos muito tempo para crescer nas sondagens. Muitos dos que estiveram sentados nesta cadeira antes de mim tiveram o mesmo problema, uns chegaram ao Governo, outros não”, disse.

Questionado se já escolheu o cabeça de lista do PSD às europeias, Montenegro admitiu que já tem esse nome na cabeça, mas não o revelou, remetendo esse anúncio para o início do próximo ano.

As eleições europeias estão marcadas para 09 de junho de 2024 e o mandato de Luís Montenegro terminará em julho, com as eleições internas a realizaram-se, provavelmente, após o verão do próximo ano.

Na entrevista, o presidente do PSD foi confrontado com resultados de sondagens recentes que colocam o partido em situação de empate técnico com o PS (atrás dos socialistas) e disse não ficar nem eufórico quando são boas, nem deprimido quando são menos boas, considerando que as principal mensagem destes estudos são “o desgaste enorme do Governo” e a “deceção de quem votou no PS” em janeiro de 2020.

“É tão normal haver deceção com a falta de resultados como é normal que os portugueses ainda tenham dúvidas relativamente à alternativa política”, considerou, salientando que está há pouco mais de um ano na presidência do PSD.

Montenegro rejeitou a conclusão de que não está a conseguir afirmar-se como líder da oposição, contrapondo que “é preciso tempo, consistência e solidez” para reconquistar os eleitores do PSD.

Ainda sobre as eleições europeias, prometeu “apresentar boas ideias e bons candidatos”, mas considerou que a avaliação do seu mandato tem de ter por base mais do que esse sufrágio e deve incluir “a apresentação de alternativas políticas” e a mobilização do partido.

“Tudo isso está a dar ao PSD uma possibilidade de poder vir a afirmar-se como alternativa política geradora de uma maioria parlamentar”, disse.

Luís Montenegro lembrou que em 2009 o PSD ganhou europeias e depois perdeu legislativas e, ao contrário, em 2014 perdeu as primeiras e venceu as segundas um ano depois.

“Não é necessário que um resultado menos bom aqui corresponda a um resultado menos bom acolá. Quero e vamos ganhar as europeias, mas eu estou focado em ganhar as legislativas. Eu vim para presidente do PSD não foi para ganhar europeias — também foi -, mas foi sobretudo para ganhar o país”, insistiu.

Questionado se ficou envergonhado com o acordo celebrado entre o PSD-Madeira e o PAN naquele arquipélago, o líder do PSD voltou a recusar que uma vitória de 43% ou o acordo celebrado — de que disse ter tido “conhecimento” – possa envergonhar os sociais-democratas.

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Regional 21 Maio, 2024

Governo pede urgência em inquérito à morte de doente no hospital de Viana do Castelo

O Ministério da Saúde pediu que o inquérito aberto pela Unidade Local de Saúde do Alto Minho para apurar as circunstâncias da morte de um doente no hospital de Viana do Castelo “decorra com a urgência desejável”.

Regional 21 Maio, 2024

Três hectares de baldios em Arcos de Valdevez reflorestados com 1.350 laranjeiras

A REN – Redes Energéticas Nacionais e a União de Freguesias de São Jorge e Ermelo, em Arcos de Valdevez, plantaram hoje mais de 1.350 laranjeiras em três hectares de terrenos atravessados por linhas de transporte e energia.

Regional 21 Maio, 2024

Foco de surto de ‘legionella’ em Caminha que causou um morto ficou por identificar

O surto de ‘legionella’ que surgiu em novembro em Caminha afetou 10 pessoas, provocou um óbito e a fonte de contaminação não foi identificada, revelou hoje à Lusa o delegado de Saúde do Alto Minho.

Regional 21 Maio, 2024

Hospital de Viana do Castelo abre inquérito à morte de doente na urgência

A Unidade Local de Saúde do Alto Minho abriu um processo de inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um homem na urgência do hospital de Viana do Castelo, na sexta-feira, a quem foi atribuída a pulseira verde.

Regional 21 Maio, 2024

CIM Alto Minho formaliza assinatura do Compromisso C-Academy com CNCS

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) e o Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) acabam de formalizar a assinatura do Compromisso C-Academy, que comtempla o desenvolvimento de um programa de formação avançada em cibersegurança destinado a colaboradores das câmaras municipais e da comunidade intermunicipal.

Regional 21 Maio, 2024

Caminha: Presidente da APIMIL explicou perigos da proliferação da Vespa Asiática e métodos de combate

A vespa velutina ou asiática veio para ficar e as alterações climáticas vão alargar as áreas onde a espécie está presente. São perigosas, têm enorme impacto nos apiários, na economia, no ambiente e até na saúde pública, mas a boa notícia é que são controláveis e com relativa facilidade, através de “armadilhas” que todos temos em casa. A ideia poderia de alguma forma sintetizar a comunicação do presidente da APIMIL - Associação dos Apicultores de Entre-Minho e Lima, Alberto Dias, ontem, na sessão que assinalou o Dia Mundial da Abelha e que teve lugar na Incubadora Verde, em Argela.

Cultura 21 Maio, 2024

“Cantar de Galo” sobe ao palco do centro cultural de Paredes de Coura 

Esta sexta-feira, dia 24 de maio, a companhia Mala Voadora traz a Paredes de Coura a sua recente estreia "Cantar de Galo", que culmina numa discussão entre o Galo de Barcelos e Salazar. Um "solo" de Jorge Andrade com texto do Pulitzer Robert Schenkkan, no Centro Cultural, às 21h30.