Logo
Regional

Empresas consideram “imperativo” aprovar estatuto do trabalhador transfronteiriço

16 Maio, 2024 | 10:25
Partilhar
Pedro Xavier
2 min. leitura

A Confederação Empresarial do Alto Minho (Ceval) considerou imperativa a aprovação do estatuto do trabalhador transfronteiriço, não só para garantir os direitos laborais mas também para estimular a dinâmica empresarial com a Galiza.

“É imperativo que se aprove o estatuto de trabalhador transfronteiriço como forma de facilitar a circulação, a disponibilidade de informação e garantir os direitos destes trabalhadores, estimulando dessa forma a dinâmica empresarial transfronteiriça”, afirmou Luís Ceia, presidente da Ceval.

O responsável falava a propósito de um encontro realizado em Caminha, no âmbito do Mercatus – Agrupamento Europeu de Interesse Económico, no qual “mais de 50 empresários pediram menos burocracia no trabalho transfronteiriço”, de acordo com uma nota de imprensa da Ceval.

No que toca ao recrutamento e à dificuldade de obtenção de certificados que facilitem às empresas e aos funcionários trabalharem na sua própria profissão de ambos os lados da fronteira, Luís Ceia sustenta que deve haver uma “maior interligação entre as instituições competentes dos dois países” de forma a agilizar os processos e a torná-los mais rápidos.

No encontro, organizado em parceria com a Câmara de Comércio de Tui, os empresários abordaram as principais diferenças existentes entre os sistemas português e espanhol e “que barreiras ainda é necessário superar para facilitar a circulação de pessoas no espaço transfronteiriço entre o Norte de Portugal e da Galiza e a contratação de trabalhadores”.

Em abril, o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Galiza – Norte de Portugal (GNP) revelou que pretende entregar até outubro, aos governos de Portugal e Espanha, o trabalho do grupo criado para elaborar o estatuto do trabalhador transfronteiriço, defendendo uma agilização do processo.

Em comunicado, o AECT – GNP explicou que o Estatuto do Trabalhador Transfronteiriço abrange “15.000 cidadãos que cruzam diariamente a raia para ir trabalhar”.

O AECT indicou tratar-se da “primeira reunião técnica deste grupo que entregará o trabalho aos governos de Espanha e de Portugal, antes da próxima Cimeira Ibérica do mês de outubro”.

O grupo de trabalho “quer que o Estatuto do Trabalhador Transfronteiriço seja uma realidade o mais rápido possível para facilitar a circulação, o acesso à informação e o exercício dos direitos dos trabalhadores que residam habitualmente ou trabalham na raia”, acrescenta o AECT GNP.

Este grupo de trabalho foi incentivado pelo governo regional da Xunta da Galicia e pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte I.P, “com o objetivo de definir os principais assuntos que devem ser tratados pelo Estatuto e propor soluções para que esta ferramenta nos permita avançar para um mercado laboral mais eficiente e coeso, em benefício dos habitantes dos territórios fronteiriços”.

Pretende-se, com o estatuto, “facilitar a execução dos direitos da legislação nacional de cada um dos Estados e dos instrumentos pertinentes de Direito da União Europeia ou do Direito Internacional, no emprego, a formação profissional, as condições de trabalho, incluindo a segurança e a saúde”.

Desde 2020 que a Eurorregião propõe, nas Cimeiras Ibéricas, “uma série de ‘Prioridades’, com as principais petições que fazem referência a questões laborais, para melhorar as condições dos trabalhadores transfronteiriços”, diz o AECT.

O Agrupamento lembra que na Cimeira da Guarda, em 2020, “os dois governos anunciaram a elaboração deste Estatuto, como um dos pilares dentro da Estratégia Comum de Desenvolvimento Transfronteiriço”.

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Regional 22 Junho, 2024

Coro Sementes de Deus vence concurso para criação do “Hino Jotas de Viana”

Decorreu esta tarde, no Centro Paulo VI em Darque, o concurso para a criação do "Hino Jotas de Viana", lançado pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil da Diocese de Viana do Castelo. A concurso foram os grupos: As Vozes Brancas de Serreleis e o Coro Sementes de Deus, que foi o vencedor.

Desporto 22 Junho, 2024

Portugal nos ‘oitavos’ do Euro2024 após vitória frente à Turquia

Portugal garantiu hoje o apuramento para os oitavos de final do Campeonato da Europa de futebol de 2024 e assegurou a vitória no Grupo F, ao bater a Turquia por 3-0, no segundo jogo na prova, em Dortmund.

Regional 22 Junho, 2024

Marcha da Ribeira atua este sábado no Largo Maestro José Pedro em Viana do Castelo

A União das Freguesias de Viana do Castelo, Santa Maria Maior, Monserrate e Meadela está a organizar as XXXI Jornadas de Arte Popular, que decorrem, até 3 de agosto.

Nacional 22 Junho, 2024

Doze urgências de obstetrícia e de pediatria fechadas no domingo

Doze urgências de obstetrícia e de pediatria estarão fechadas no domingo no país, o dia com o maior número desses serviços encerrados, de acordo com a escala até à próxima quinta-feira divulgada pelo Ministério da Saúde.

Internacional 22 Junho, 2024

Escola de Monserrate solidária com São Tomé e Príncipe

O Agrupamento de Monserrate acedeu ao desafio lançado pela professora Elisabete Freixo e colaborou ativamente na doação de flautas musicais e material escolar para a “Casa Fiz do Mundo – São Tomé”.

Nacional 22 Junho, 2024

Parlamento aprova fim de portagens nas ex-SCUT

O parlamento aprovou em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos troços "onde não existam vias alternativas que permitam um uso em qualidade e segurança".

Desporto 22 Junho, 2024

Portugal luta hoje com a Turquia pela passagem aos oitavos de final do Euro2024

Portugal pode garantir hoje o apuramento para os oitavos de final do Campeonato da Europa de futebol de 2024, na Alemanha, se vencer a Turquia que, tal como a equipa lusa, qualifica-se ganhando.