Logo
Nacional

Cinquenta entidades interessadas no concurso de eólica ‘offshore’

23 Novembro, 2023 | 17:21
Partilhar
Viana TV
1 min. leitura

O Ministério do Ambiente anunciou que 50 entidades de mais de 10 países manifestaram interesse no concurso de eólica no mar ('offshore') e que vão ser convidadas a participar na fase de diálogo, em janeiro.

“Cinquenta entidades, entre empresas individuais e consórcios, de mais de 10 países, formalizaram a sua manifestação de interesse para o desenvolvimento de centros eletroprodutores baseados em fontes de energias renováveis de origem ou localização oceânica”, informou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática, em comunicado.

Na lista de entidades que manifestaram interesse, cuja intenção tinha de ser formalizada até terça-feira, constam as portuguesas Galp, ou Mota Engil, bem como o consórcio formado pela EDP e a Engie, OceanWinds, e a parceria entre a Greenvolt e a Bluefloat Energy.

De acordo com a mesma nota, estas empresas vão agora ser convidadas a participar na fase de diálogo, que decorrerá em janeiro.

“Esta expressiva participação confirma o elevado interesse e atratividade que o mercado eólico ‘offshore’ português apresenta no panorama internacional”, apontou o ministério liderado por Duarte Cordeiro.

O Governo anunciou, em 31 de outubro, a abertura da etapa inicial do procedimento concursal para desenvolver centros eletroprodutores baseados em eólicas ‘offshore’.

A tutela recordou que “tendo em conta a necessidade de acelerar a incorporação de fontes de energia renovável na produção de eletricidade no país e de robustecer a segurança de abastecimento, Portugal comprometeu-se com o lançamento de procedimentos concorrenciais de uma capacidade de eólica ‘offshore’ de 10 GW [gigawatts] até 2030”.

A lista de participantes na manifestação de interesse está disponível no sítio da internet da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Desporto 24 Fevereiro, 2024

Vianense recebe Sanjoanense na luta pela manutenção na Liga 3

A Liga 3 prossegue este fim-de-semana com a realização da 3.ª jornada da Fase de Apuramento de Campeão, bem como da segunda da Fase de Manutenção e Descida.

Regional 24 Fevereiro, 2024

Vila Nova de Cerveira abre novo Centro de Apoio à Integração de Migrantes

A Câmara de Vila Nova de Cerveira abriu no centro de Transportes um novo Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), que aumentaram nas “freguesias mais próximas da sede do concelho”.

Nacional 24 Fevereiro, 2024

Conselho Nacional da CGTP eleito com 98% dos votos

O Conselho Nacional da CGTP, composto por 147 dirigentes, foi eleito com 98% dos votos, no XV congresso da central sindical, que se realiza na Torre da Marinha, Seixal.

Desporto 24 Fevereiro, 2024

Liga Europa: Sporting reencontra Atalanta, Benfica defronta Rangers

O Sporting reencontra os italianos da Atalanta, que já defrontou na fase de grupos, nos oitavos de final da Liga Europa, e o Benfica defronta o Rangers, assim ditou o sorteio realizado em Nyon, na Suíça.

Música 23 Fevereiro, 2024

Escola do Rock de Paredes de Coura arranca celebração dos 10 anos em Castelo de Paiva

A Escola do Rock de Paredes de Coura promove, este fim de semana, nos dias 24 e 25 de fevereiro,  em Castelo de Paiva, no distrito de Aveiro, uma residência de intercâmbio entre alunos daquela residência intensiva e da academia de música local.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Valença reuniu com a GNR local e de Viana para analisar a segurança do concelho

O Município de Valença convocou os destacamentos territoriais de Valença e Viana do Castelo da Guarda Nacional Republicana (GNR) para uma reunião de análise da situação atual da segurança do concelho.

Regional 23 Fevereiro, 2024

Pouca lampreia no Alto Minho vendida a cerca de 100 euros

A Associação Profissional de Pescas do Rio Minho e Mar afirmou hoje que “está a ser um ano complicado” para a pesca da lampreia, que é pouca, sendo vendida, face à elevada procura, entre os 70 a 100 euros.