Logo
Opinião

OPINIÃO: Vamos respirar fundo para falar de DPOC  

16 Novembro, 2023 | 8:40
Partilhar
Eva Fernandes
2 min. leitura

As doenças respiratórias são patologias que preocupam seriamente os profissionais de saúde: são a terceira causa de morte na Europa! A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) é responsável por 40% destas mortes. No entanto, numa sondagem realizada em 2022, mais de 70% dos portugueses nunca ouviram falar de DPOC.  

A DPOC leva a um estreitamento irreversível das vias aéreas mais pequenas, o que causa sintomas como a falta de ar ou cansaço, tosse, pieira (“chiadeira” ou “gatinhos”) e sensação de aperto no peito. Apesar do tabagismo ser a principal causa de DPOC, existem outros fatores como a exposição ao fumo de biomassa (lareiras ou fogões a lenha), poluição atmosférica e exposição a poeiras e químicos no ambiente de trabalho.  O diagnóstico de DPOC é simples. Baseia-se nos sintomas do doente em conjunto com testes de função respiratória.

Habitualmente, esta doença vai piorando lenta e progressivamente ao longo de anos, mas podem existir episódios de agravamento rápido dos sintomas, designados de exacerbações. Estas exacerbações podem ser desencadeadas por infeções respiratórias, a causa mais frequente, mas também por exposição a fumos, poeiras e poluição. O problema destas descompensações é que levam a uma deterioração marcada do funcionamento do pulmão e a sintomas que frequentemente persistem mesmo após o tratamento adequado. Nem sempre o portador de DPOC volta ao “normal”. A cada exacerbação, o doente tem agravamento da sua qualidade de vida. Depois de uma exacerbação, o risco de voltar a ter outra é muito elevado, criando-se um ciclo vicioso difícil de controlar. Apesar de ser uma doença dos pulmões, sabe-se que o risco de enfarte do miocárdio e de AVC é muito elevado após uma exacerbação aguda.

Sabemos que esta doença pulmonar é progressiva e incurável, mas, a verdade, é que também pode ser prevenida e controlada. Se tem sintomas de DPOC deve procurar o seu médico para que possa ser diagnosticado e adequadamente tratado. O tratamento da DPOC passa pelas seguintes medidas:

  • Deixar de fumar atrasa a progressão da doença e diminui os sintomas diários.
  • A medicação inalada dilata e desinflama as vias áreas, reduzindo os sintomas;
  • Uma vida ativa e a reabilitação respiratória com um fisioterapeuta melhoram a tolerância ao esforço e a qualidade de vida;
  • As infeções respiratórias são a causa mais frequente de agravamento nos doentes com DPOC. Por este motivo, todos devem ser vacinados para a gripe e COVID-19 anualmente e para a pneumonia;
  • Se tiver sintomas de gripe ou constipação deve usar máscara e desinfetar as mãos com frequência. Deve estar atento e procurar o seu médico se desenvolver falta de ar ou expetoração amarelada.

Dia 17 de Novembro assinala-se o Dia Mundial da DPOC. Aproveite este dia para pensar em si e naqueles que conhece e que estão em risco. Respirar melhor depende de todos!

Dra. Eva Fernandes – Núcleo de Estudos de Doenças Respiratórias da SPMI

A Blisq Creative é uma agência de comunicação, especialista em planeamento estratégico, marketing digital, design e web. Orientamo-nos pela estratégia e pela criatividade

Programas de Autor

Episódios Recentes Ver Mais

Notícias

Nacional 13 Julho, 2024

Ministra do Trabalho admite mudanças no subsídio de desemprego

A ministra do Trabalho disse no parlamento, que as mudanças que defende são no subsídio social de desemprego, mas admitiu que também mudanças no subsídio de desemprego poderão acontecer após discussão em concertação social.

Música 13 Julho, 2024

Escola do Rock em Paredes de Coura arranca com mais de 40 alunos de todo o país

Mais de 40 'alunos' de vários pontos do país, de norte a sul, e até da vizinha Galiza participam na Escola do Rock, que tem a primeira chamada no próximo domingo, 14 de julho, em Paredes de Coura, e fecha o período letivo na sexta-feira seguinte com o habitual concerto final de apresentação do resultado da residência intensiva.

Opinião 13 Julho, 2024

OPINIÃO: Benefícios, desafios e impacto na vida dos doentes renais

Várias décadas de evolução na hemodiálise proporcionaram uma mudança radical no acesso ao tratamento e várias evoluções técnicas que permitiram um aumento significativo da qualidade dos tratamentos e da qualidade de vida dos doentes renais crónicos com necessidade de tratamento substitutivo renal. Longe vão os tempos em que apenas um grupo selecionado de doentes tinha acesso à diálise e, mesmo esses, tinham uma qualidade de vida bastante sofrível.

Regional 12 Julho, 2024

Melhor festival de cerveja artesanal da Península Ibérica já está a bombar em Caminha

O Artbeerfest Caminha já está a bombar e promete encher o coração da Vila, até domingo, não apenas de saborosas cervejas, mas também de música, dança, cor e alegria.

Nacional 12 Julho, 2024

DECO PROteste insiste na redução do IVA da eletricidade para todos os consumidores

A DECO PROteste considerou insuficiente o alargamento do IVA da eletricidade a 6% a mais famílias, aprovado em junho, e insistiu que aquela taxa deve ser aplicada na luz e no gás para todos os consumidores.

Regional 12 Julho, 2024

Participação prévia na alteração ao Plano de Urbanização da Cidade de Viana do Castelo e ao Plano de Pormenor para a Área Marginal ao Rio Lima até 1 de agosto

Na sequência da decisão da Câmara Municipal de Viana do Castelo, de 14 de maio do presente ano, de iniciar o procedimento de alteração ao Plano de Urbanização da Cidade de Viana do Castelo e ao Plano de Pormenor para a área marginal ao Rio Lima, entre a Ponte Eiffel e a Ponte do IC 1, em Darque, decorrem, entre 12 de julho e 1 de agosto, os períodos de participação prévia.

Regional 11 Julho, 2024

Notícias de Viana apresenta nova imagem e linha editorial

O jornal Notícias de Viana, que é propriedade da Diocese de Viana do Castelo, promoveu um evento de lançamento da sua nova imagem e linha editorial. A informar desde 1916, o título passa a ser mensal e pretende também apostar no digital.