Loader VianaTV

Publicidade

21 Setembro, 2019

Viana do Castelo instala estruturas gigantes em formato de peixe para promover valorização de resíduos

Viana do Castelo instala estruturas gigantes em formato de peixe para promover valorização de resíduos

Publicidade

GRUPO MUSICAL ARCO IRIS_EVENTO

A Câmara Municipal de Viana do Castelo promoveu hoje a instalação de duas estruturas gigantes em formato de peixe para promover a valorização de resíduos. Os peixes, com 3 metros de comprimento, 2 metros de altura e 1 metro de largura, foram instalados na Ecovia Litoral Norte.

Uma das estruturas ficou localizada nas imediações da Fortim da Areosa (conhecido localmente como Castelo Velho) e o outro “peixe” foi instalado nas imediações do Campo de Jogos do Areosense. Os locais de instalação das duas estruturas foram escolhidos tendo em conta o valor cénico do local e também as questões logísticas relacionadas com a recolha dos resíduos depositados, que ficará a cargo dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC), parceiros da iniciativa. Os resíduos que forem depositados nos “peixes” serão encaminhados para a Resulima, para valorização.

Esta iniciativa do Município vianense enquadra-se na Estratégia Municipal para a Conservação da Natureza, nomeadamente no eixo da Promoção da Literacia Ambiental, alertando munícipes e visitantes para a importância de valorizar os resíduos produzidos no dia-a-dia. O projeto cumpre os Objetivos de Desenvolvido Sustentável (ODS) da ONU, nomeadamente Cidades e Comunidades Sustentáveis (objetivo 11), Consumo e Produção Responsáveis (objetivo 12), Combate às Alterações Climáticas (objetivo 13), Vida Debaixo D’Água (objetivo 14), e Vida Sobre a Terra (objetivo 15).

Este projeto enquadra-se noutros em cursos sobre a mesma temática pelo Município. Recorde-se que, quatro vezes por ano, são analisados 100 metros da Praia do Cabedelo para estudo dos resíduos marinhos. A praia vianense é monitorizada desde 2002, integrando um grupo de praias que participou no projeto piloto sobre Lixo Marinho organizado pela Convenção OSPAR. Em Viana do Castelo, o Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA) é a entidade envolvida neste projeto promovido pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e este levantamento serve para catalogar os resíduos que aparecem nas praias vianenses, percebendo de onde vêm e em que consistem.

Mensalmente, é também promovida uma atividade que conjuga a prática de exercício físico com a recolha de resíduos que o mar transporta até à costa vianense.

A autarquia tem ainda colaborado com empresas e associações privadas que, no âmbito da sua responsabilidade social e ambiental, juntam colaboradores para ajudar a limpar as praias do concelho.

Autor: Hugo Puga

Comentários

Últimas notícias

Últimos programas

Publicidade

Confiauto_EventoTaQi_Evento Noticia_banner