Loader VianaTV

Publicidade

11 Julho, 2019

Valença e Tui Disparam Pela União Recriação Histórica da 2ª Invasão Francesa

Valença e Tui Disparam Pela União  Recriação Histórica da 2ª Invasão Francesa

Publicidade

GRUPO MUSICAL ARCO IRIS_EVENTO

Presidente da Câmara de Valença e o Alcalde de Tui vão disparar o primeiro tiro de canhão, com pólvora seca, da recriação histórico-militar da 2ª invasão francesa, às 14h30, de sábado, 13 de julho. O ato pretende simbolizar as boas relações entre as duas cidades fronteiriças, durante séculos imponentes bastiões militares opostos.

Valença na Época da 2ª invasão Francesa

A demonstração de peças de artilharia e mosquetes, com pólvora seca, é uma das muitas atividades proporcionadas, ao longo do dia, que inclui, ainda, paradas, acampamento, exercícios e o baile oitocentista, no âmbito da recriação da época da 2ª invasão francesa.

Programa da Recriação Histórica

11H30 – Içar da Bandeira Nacional e Hino, na Praça da República

14H30/17H

– Animação cultural e histórico-militar do acampamento histórico e zonas envolventes;

– Exercícios histórico-militares de infantaria e artilharia;

– Demonstrações de disparos de mosquetes e de peças de artilharia;

– Colocação de rondas e sentinelas e marchas pela muralha;

– Interação com o público, em contexto didático e pedagógico.

17H30/18H30 – Baile Popular Oitocentista, na Praça da República

19H – Arrear da Bandeira e Hino Nacional, na Praça da República

Esta é uma oportunidade para reviver o espírito, os principais momentos da invasão e os oito dias da ocupação de Valença, a pressão militar, a vida da Praça ocupada e a defesa inteligente do governador, Custódio César de Faria.

A iniciativa é do Município de Valença e Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida e integra-se na candidatura da Fortaleza de Valença a património mundial junto da UNESCO.

Autor: Tiago Ferreira

Comentários

Últimas notícias

Últimos programas

Publicidade

Confiauto_EventoTaQi_Evento Noticia_banner